9 Filmes de Autismo na Netflix

Dica de Filmes, documentários e séries que abordam Autismo.

Por Meri Sandra C.N. Barbosa

Navegando pelo meu Perfil da Netflix me veio a mente porque não verificar filmes que abordam sobre autismo. Revendo aqueles que eu já conhecia e colocando aqueles que ainda não assisti na minha lista. Depois disso outra ideia veio a mente e porque não compartilhar essa lista? Então abaixo segue 9 sugestões na Netflix sobre autismo.

1-  Touch (telessérie)

Resultado de imagem para touch netflix

Touch, não trata-se de um filme e sim uma série em seu Enredo.
Martin (Kiefer Sutherland), fica viúvo depois da sua mulher morrer nos ataques de 11 de Setembro. Ao seu cuidado fica seu filho Jake, que é autista e que possui um extraordinário dom: a habilidade de perceber padrões escondidos que interligam todas as vidas do nosso planeta através de números. Martin percebe que é sua tarefa decifrar os números pelos quais o seu filho está obcecado e descobrir o significado dos mesmos. Esta tarefa poderá modificar o destino de toda a humanidade.

2- ASPERGER’S Are Us

MV5BMTBkZWNlNTctYjFiMy00ZDRhLThmNjYtMjkyOTljYjM1ZWUzXkEyXkFqcGdeQXVyMTU2NzQ5MzA@._V1_UY1200_CR90,0,630,1200_AL_

ASPERGER’S Are Us é um documentário de Uma Trupe de comédia formado por 4 amigos autistas que se prepara para última apresentação antes da separação dos seus membros.

3- My name is Khan

my-name-is-khan_001Rizwan Khan é um homem muçulmano indiano e Asperger, ele decide se mudar para São Francisco, onde vai viver com os seus irmãos. Lá, ele se apaixona pela jovem Mandira, uma cabeleireira divorciada que vive com o filho Samee. Os dois se casam e passam a ter uma vida feliz, mas apenas até os atentatos de 11 de Setembro, quando começam a ser atacados por sua origem étnica e a sofrer muito preconceito.

4- Life Animated

life

A história de Owen Suskind, um jovem adulto autista que desde criança tem problemas de fala e, utilizando filmes infantis da Disney, conseguiu superar esse obstáculo e se comunicar com a família de uma forma única.

5- Extremely Loud and Incredibly Close

Quad_father

Um menino de 9 anos perde seu pai no atentado de 11 de setembro em Nova York. Ele acha uma chave em sua casa e acredita ser uma mensagem de seu pai. Começa assim uma comovente expedição pela cidade para achar a fechadura que se abre com a chave.

6- Bully 2012 – Lee Hirsch

6d7c7f6ee7684fe5b0e016d368e4d994

Documentário “Bullying” toca numa ferida aberta em escolas dos EUA
Filme acompanha cinco jovens obrigados a lidar com o desprezo e a violência dos colegas. Uma das cenas mais impressionantes de “Bully”, o documentário se dá com Alex Libby, 12 anos e foi diagnosticado com síndrome de Asperger. os ataques, verbais e físicos, por que Alex passa diariamente ao tomar o ônibus escolar. Ao choque dos pais segue-se a reação da resposta do menino: “Mas o que eu posso fazer? Eles são os únicos amigos que tenho”, diz.  A sequência segue com a visita dos pais ao colégio local, onde são recebidos pela diretora, interessada em minimizar as seguidas agressões…

7- Gilbert grape aprendiz de um sonhador

20087396-Copy

Gilbert Grape (Johnny Depp) é um adolescente que, desde a morte do pai, é o responsável por sustentar a família. Sua mãe Bonnie (Darlene Cates) sofre de obesidade mórbida desde que entrou em depressão, após o suicídio do marido, o que faz com que o caçula Arnie (Leonardo DiCaprio) que é autista fique sob os cuidados de Grape

8- Farol das Orcas

orcas

Beto é um homem solitário trabalhando em um parque nacional argentino. Amante da natureza e dos animais, ele passa seus dias observando orcas, leões marinhos e focas, até a chegada de Lola, uma mãe espanhola e seu filho autista de 11 anos, Tristan. Desesperada, Lola pede ajuda a Beto para tratar Tristan, ao que ele aceita, relutante. Emoções e problemas se seguem, obviamente.

9- Forrest Gump: O Contador de Histórias

forest

Mesmo sabendo que era diferente, Forrest Gump nunca se sentiu desfavorecido. Graças ao apoio da mãe, ele teve uma vida normal. Seja no campo de futebol como um astro do esporte, lutando no Vietnã ou como capitão de um barco de camarão, Forrest inspira a todos com seu otimismo e é um verdadeiro Contator de Historias.

__________

Arte camisetaAsperger e Autismo no Brasil – ©Copyright ©Copyright – All Rights Reserved

 

Anúncios
Publicado em Asperger, autismo, autismobrasil, Inclusão | Marcado com | Deixe um comentário

A epidemia de suicídio entre pessoas autistas

depressao

O que você acha que a causa mais comum de morte prematura é entre os adultos de inteligência típica ou alta com transtornos do espectro autista? É o suicídio .

Um grande estudo foi recentemente publicado no British Journal of Psychiatry  que examinou o risco de morte entre as 27122 pessoas diagnosticadas com distúrbios do espectro do autismo na Suécia quando comparado com os controles de idade correspondente. Uma descoberta significativa do estudo é que, em média, as  pessoas com autismo morrem dezesseis anos mais cedo do que seria antecipado . A descoberta que vamos examinar mais de perto é que os adultos com autismo e sem deficiência intelectual são mais de nove vezes mais propensos  a cometer suicídio, quando comparados com seus pares de idade correspondida . Ao contrário da população em geral, em que os homens são significativamente mais propensos a cometer suicídio do que as mulheres, as mulheres com autismo estavam em maior risco de suicídio neste estudo do que os homens.

O estudo do mês passado não é o único sinal de que as pessoas com autismo são especialmente vulneráveis ao suicídio.

  • Um estudo  feito em autistas de 10-14 anos de idade relatou que 70% das crianças com autismo também tiveram pelo menos um transtorno de saúde mental, como ansiedade, TDAH ou depressão, e 41% tinham pelo menos dois  transtornos de saúde mental comorbidade. Das pessoas com TDAH, 84% receberam um segundo diagnóstico comórbido.
  • Crianças com autismo foram 28 vezes mais propensos a experiência ideação suicida  do que seus pares de  idade sem autismo neste estudo .
  • Em um estudo com 374 adultos com Transtorno de Asperger , 66% dos 367 entrevistados relataram ideação suicida, 127 (35%) dos 365 entrevistados relataram planos ou tentativas de suicídio e 116 (31%) dos 368 entrevistados relataram depressão. Os adultos com síndrome de Asperger tinham quase dez vezes mais probabilidade de relatar experiência de vida de ideação suicida do que indivíduos de uma amostra geral da população no Reino Unido e mais propensos a ideação suicida do que pessoas com uma, duas ou mais doenças médicas ou pessoas com doença psicótica.

Por que o suicídio pode representar um problema tão grande entre pessoas de alto funcionamento com autismo? Porque Eles são mais propensos a experimentar isolamento social e falta de apoio social.

Crianças autistas de alto desempenho são significativamente mais propensos a tornar-se vítimas de bullying,  quando comparado com os seus pares com autismo e deficiência intelectual. Tornou-se socialmente impróprio ridicularizar pessoas com uma deficiência óbvia … menos quando a deficiência não é tão óbvia.

Eles são mais propensos a ter dificuldades com o funcionamento executivo  que pode se traduzir em um maior risco de agir sobre impulsos suicidas, mais dificuldade em empregar habilidades eficazes para resolver problemas e mais dificuldade auto-regulação emoções. Saiba mais aqui  sobre os desafios que as pessoas enfrentam com desafios de funcionamento executivo.

Sua propensão para se tornar muito fixado em pensamentos ou idéias específicas pode intensificar pensamentos suicidas, ou resultar em mais dificuldade em deixar ir sentimentos de desesperança quando eles ocorrem.

fonte: keyministry.org

 

Publicado em Asperger, autismo, autismobrasil | Marcado com , , | Deixe um comentário

Google Glass App ajuda as crianças com autismo “ver” Emoções

Julian Brown, direito, fala com sua mãe Kristen

Como muitas crianças com autismo, Julian Brown tem dificuldade em ler as emoções em rostos das pessoas, um dos maiores desafios para as pessoas com tal condição.

Agora um dispositivo experimental que registra e analisa rostos em tempo real e alerta-o para as emoções que eles estão expressando.

O software de reconhecimento facial foi desenvolvida na Universidade de Stanford e é executado no Google Glass, um fone de ouvido informatizado com uma câmera frontal e uma tela minúscula logo acima do olho direito.

Julian é um das cerca de 100 crianças participantes desse estudo de Stanford para ver se a terapia “autism glass” podem melhorar a sua capacidade de interpretar expressões faciais.

“Não há uma máquina que pode ler a sua mente, mas isso ajuda com as emoções, você sabe, reconhecê-los”, disse Julian.

Julian usa o dispositivo a cada dia por três sessões de 20 minutos, quando ele interage com os membros da família face-a-face – conversa, brincadeiras, comer refeições. O programa é executado em um smartphone, que registra as sessões.

Quando a câmera do dispositivo detecta uma emoção como felicidade ou tristeza, Julian vê a palavra “feliz” ou “triste” – ou “emoji” correspondente – flash no visor de vidro. O dispositivo também testa sua capacidade de ler expressões faciais.

“O programa de autism glass destina-se a ensinar as crianças com autismo como entender o que um rosto está dizendo à eles. E acreditamos que quando isso acontece, eles vão se tornar mais socialmente engajado”, disse Dennis Wall, cujo laboratório está executando o estudo.

Estudante de Stanford Catalin Voss e pesquisador Nick Haber desenvolveu a tecnologia para rastrear os rostos e detectar emoções em uma ampla gama de pessoas e configurações.

“Tivemos a ideia de, basicamente, a criação de um assessor comportamental que iria reconhecer as expressões e rostos para você e, em seguida, dar-lhe pistas sociais de acordo”, disse Voss, que foi em parte inspirado por um primo que tem autismo.

Os defensores do autismo estão animado que os pesquisadores estão desenvolvendo tecnologias para ajudar o estimado de 1 a cada 68 crianças americanas que são diagnosticadas com transtorno do espectro do autismo (TEA).

Google forneceu cerca de 35 dispositivos do Google Glass para Stanford, mas por outro lado não se envolveu no projeto. A gigante de tecnologia do Vale do Silício parou de produzir o fone de ouvido no ano passado depois de ter falhado a ganhar força, mas o dispositivo encontrado nova vida entre os pesquisadores médicos.

Brain Power, uma startup sediada em Cambridge, Massachusetts, também está desenvolvendo aplicativos baseados no Google Glass para ajudar crianças com autismo melhorar suas habilidades de leitura de rosto e habilidades sociais.

“Glass e tecnologia wearable são o futuro. Eles vão desempenhar um papel fundamental na forma como entendemos, gerenciar e diagnosticar desordens como autismo”, disse Robert Ring, diretor de ciências na Autism Speaks.

Atualmente, muitas crianças autistas aprendem a ler expressões faciais, trabalhando com terapeutas que usam flashcards com rostos expressando emoções diferentes.A equipe de Stanford espera de autism Glass pode fornecer uma terapia conveniente e acessível que as famílias podem fazer em casa.

“As crianças com autismo não estão recebendo o suficiente do cuidado que eles precisam durante o tempo que eles precisam, e nós precisamos resolver o problema”, disse Wall.

Se o estudo mostra resultados positivos, a tecnologia poderia se tornar disponível comercialmente dentro de alguns anos, disse Wall.

“Qualquer coisa que pode ajudar esta população é muito bem-vinda e muito importante, mas mesmo a melhor tecnologia nunca será suficiente porque estamos a lidar com uma população com necessidades muitas vezes muito profundas”, disse Jill Escher, presidente da Sociedade de Autismo Baía de São Francisco Área.

O estudo ainda está em seus estágios iniciais, mas Wall disse que as crianças que participam têm mostrado ganhos em suas habilidades de leitura de rosto e feedback família tem sido encorajadora.

“Ela tem ajudado nosso filho que está usando o Google Glasses a  se conectar mais com a família “, disse Kristen Brown, mãe de Julian. “Eu acho que os óculos são uma forma positiva para incentivar uma criança a olhar alguém no rosto.”

Julian também dá os comentários positivos do dispositivo: “Eu realmente acho que iria ajudar as pessoas autistas muito.”

Créditos: nbcnews.com Google Glass App Helps Kids with Autism ‘See’ Emotions

Publicado em Asperger, autismo, Sem categoria | Marcado com | Deixe um comentário

Pesquisadores repensam na ligação entre infecções em mulheres grávidas e autismo em criança

01 de junho de 2016

As mulheres que desenvolvem infecções durante a gravidez correm um  um maior risco de ter uma criança com autismo.  A maioria dos dados indicam que uma  resposta imune materna hiperactiva  subjacente ao risco.

Mas uma nova análise é contrária a esta visão: Ele amarra altos níveis de uma proteína inflamatória em mulheres grávidas a um baixo risco de autismo em seus filhos, o que sugere que uma forte resposta imunitária é protetora.

Os pesquisadores analisaram 1.315 pares mãe-filho, incluindo 500 crianças com autismo e 235 com atraso de desenvolvimento. Eles descobriram que as mulheres grávidas saudáveis, com altos níveis de proteína C-reativa (PCR), um marcador de inflamação, são menos propensos a ter um filho com autismo do que as mulheres com níveis normais da proteína. Os resultados contradizem um relatório 2013 a partir de uma grande coorte finlandesa que empatou  níveis elevados de PCR durante a gravidez  a um risco aumentado de ter um filho com autismo.

“Era o oposto do que esperávamos encontrar,” diz o pesquisador sênior Lisa Croen , diretor do Programa de Pesquisa em Autismo da Kaiser Permanente em Oakland, Califórnia. O trabalho apareceu em abril, em Translational Psychiatry .

Os resultados sugerem que a resistência do sistema imunológico de uma mulher, em vez do que a sua resposta à infecção, é  na verdade o fator importante na determinação do risco de autismo. níveis basais moderados ou baixos de CRP pode indicar uma capacidade relativamente fraca para combater a infecção. E uma resposta imune menos vigoroso pode aumentar o risco em algumas mulheres, dizem os pesquisadores.

PROTEÍNA PROTETORA :

Sinais imunes no útero  pode impelir o feto em desenvolvimento para o autismo. Os investigadores não sabem exatamente como este processo se desenrola, mas estudos implicam várias moléculas do sistema imunológico, que varia de anticorpos para proteínas sinalizadoras. No novo estudo, a equipe de Croen examinaram os níveis de CRP, que uma pessoa produz em níveis baixos quando saudável e em níveis elevados em resposta à infecção, inflamação ou trauma.

Os cientistas mediram PCR em amostras de sangue congeladas de mulheres grávidas, armazenados depois de testes genéticos. Eles combinam os níveis de PCR com um diagnóstico de autismo ou atraso de desenvolvimento nas crianças, utilizando banco de dados de serviços de desenvolvimento da Califórnia.

Os pesquisadores não encontraram nenhuma associação entre os níveis de PCR nas mulheres e atraso no desenvolvimento em seus filhos. Mas as mulheres cujos níveis de PCR estavam nas alturas de 25 por cento do grupo tinha uma chance 44 por cento menor de ter um filho com autismo do que as outras mulheres, sugerindo que níveis elevados de PCR são protetores.

No estudo finlandês anteriormente, as mulheres grávidas com níveis de PCR pré-natal no top 10 por cento eram 80 por cento mais probabilidade de ter um filho com autismo do que aqueles na parte inferior 10 por cento.


Os resultados encontrados podem refletir diferenças nas populações estudadas. A população finlandesa relativamente uniforme diverge de várias maneiras das mulheres asiáticas, latino-americanos, brancos e negros, cujo sangue Croen e seus colegas examinaram.

É possível que as diferenças genéticas entre as duas populações, ou exposição a diferentes vírus e bactérias níveis de PCR-de influência, diz Croen. Essas diferenças também podem afetar o risco de autismo. “Nós realmente não sabemos por que os resultados diferem”, diz ela. “Nós estamos olhando para uma molécula particular em um mar de milhares de coisas diferentes que estão acontecendo no corpo de uma mulher.”

Estes dados só são provavelmente insuficientes para desvendar a relação entre os níveis de PCR e autismo, diz  Brian Lee , professor associado de epidemiologia e bioestatística na Universidade de Drexel, na Filadélfia. “O sistema imunológico é dinâmico. Uma medição ao longo de uma gravidez de nove meses não reflete necessariamente o que está acontecendo em toda a gravidez “, diz Lee.

Croen planeja se reunir com outros pesquisadores ainda este ano para dar sentido a todos os dados sobre imunidade materna eo risco de autismo. Alguns dos resultados encaixam perfeitamente em um modelo de ativação imune, enquanto outros, como aqueles em seu novo papel, vão contra a corrente.

“É hora de colocar todos os resultados sobre a mesa e olhar para as semelhanças e diferenças”, diz ela. “É realmente as inconsistências que nos diga alguma coisa.”

via scientificamerican

 

Publicado em Asperger, autismo, Sem categoria | Marcado com | Deixe um comentário

Estudo de tecido cerebral reforça ligação entre autismo e esquizofrenia

03 DE JUNHO DE 2016

Contos do cérebro: os padrões de expressão genética no ponto de tecido cerebral para dois novos genes candidatos para o autismo que também poderia desempenhar um papel na esquizofrenia e transtorno bipolar. Volker Steger / science Fonte


Cérebros de pessoas com autismo mostram padrões de expressão de genes semelhantes aos de pessoas com esquizofrenia, de acordo com uma nova análise 1 .

Os resultados, publicados 24 de maio em Translational Psychiatry , aprofundam nas ligações entre as duas condições, diz o líder do estudo Dan Arking , professor associado de medicina genética na Universidade Johns Hopkins, em Baltimore, Maryland.

As pessoas que têm tanto de autismo ou esquizofrenia compartilham características, tais como problemas de linguagem e dificuldade em entender os pensamentos e sentimentos de outras pessoas. Eles também têm fatores de risco genéticos em comum. “E agora eu penso que nós podemos mostrar que eles compartilham sobreposição na expressão do gene”, diz Arking.

O estudo baseia-se em trabalhos anteriores, em que a equipe de Arking caracterizado expressão genética no tecido cerebral post-mortem de 32 indivíduos com autismo e 40 controles 2 . Na nova análise, os pesquisadores fizeram uso desse conjunto de dados, bem como um do Instituto de Pesquisa Médica Stanley que analisou 31 pessoas com esquizofrenia, 25 com transtorno bipolar e 26 controles 3 .

Eles descobriram 106 genes expressos em níveis mais baixos no autismo e esquizofrenia  nos cérebro de controles. Estes genes estão envolvidos no desenvolvimento dos neurônios, em especial a formação das projeções longas que transportam sinais nervosos e o desenvolvimento das junções, ou sinapses, entre uma célula e a próxima. Os resultados são consistentes com os dos estudos anteriores indicando um papel de genes envolvidos no desenvolvimento do cérebro em ambas as condições.

“Por um lado, é emocionante porque nos diz que há muita sobreposição”, diz Jeremy Willsey , professor assistente de psiquiatria da Universidade da Califórnia, San Francisco, que não esteve envolvido no trabalho. “Por outro lado, estas são bastante gerais coisas que se sobrepõem.”

Laços fortes :

A maioria dos estudos anteriores de expressão gênica no autismo ou esquizofrenia não envolvem o tecido cerebral: Alguns contam com sangue e outros sobre os neurônios derivados de células-tronco. “Ter o que o transcriptoma cérebro parece é importante”, diz Jon McClellan , professor de psiquiatria da Universidade de Washington em Seattle, que não esteve envolvido no trabalho.

É também significativo que os padrões comuns surgiu a partir de dois conjuntos de dados díspares envolvendo diferentes desenhos de estudo e regiões cerebrais. “O fato de que você tem um resultado positivo, para mim, nessas circunstâncias, realmente diz que este é provável que seja real”, diz Arking.

No estudo, a expressão do gene na esquizofrenia e transtorno bipolar não são notavelmente similares, mesmo que a esquizofrenia é pensado para ter laços genéticos mais fortes com transtorno bipolar do que ao autismo. Um estudo maior pode revelar uma sobreposição entre as duas condições, Arking e outros dizem.

As semelhanças na expressão genética entre a esquizofrenia eo autismo poderia resultar de um mecanismo comum para as duas condições. Ou eles podem refletir processos comuns que compensam as outras mudanças no cérebro, diz Shannon Ellis , que conduziu a análise como um estudante de pós-graduação no laboratório de Arking. “Nós não podemos dizer nada sobre se isso é causa ou efeito”, diz ela.

Sinalizando genes :

Ao comparar os resultados de estudos genéticos com análises de expressão de genes, os pesquisadores podem recolher sugestões sobre relações causais. Os genes que mostram expressão alterada em pessoas com autismo ou esquizofrenia não são os que tendem a aparecer em estudos de associação do genoma desses distúrbios. Esses estudos são projetados para revelar variantes comuns que ocorrem mais frequentemente em pessoas com uma condição do que na população geral.

Os resultados díspares destes diferentes tipos de estudos sugere que as mudanças de expressão genética no autismo e esquizofrenia cérebros não causam as condições, diz Arking. “O que estamos vendo são uma espécie das consequências a jusante desse efeito primário”, diz ele.

O estudo está a apontar para novos genes que podem desempenhar um papel nas condições. Dois genes localizados no cromossomo 12, chamados IQSEC3 e COPS7A, são expressos em níveis anormalmente baixos no autismo, esquizofrenia e transtorno bipolar, descobriram os pesquisadores.

Relativamente pouco se sabe sobre estes dois genes, e eles não podem estar envolvidos em todos os casos destas condições. Ainda assim, eles são dignos de acompanhamento, diz Arking. IQSEC3, em particular, é dramaticamente suprimida em todas as três condições. “É difícil imaginar que não seja um fator importante, de alguma forma”, diz ele.


REFERÊNCIAS:
  1. Ellis SE et ai. Transl. Psiquiatria 6 , e817 (2016) PubMed
  2. Gupta S. et al., Nat. Commun . 5 , 5748 (2014) PubMed
  3. Zhao Z. et al. Mol. Psychiatry 20 , 563-572 (2015) PubMed

 

VIA spectrumnews.org

Publicado em autismo | Marcado com , , | Deixe um comentário

Video de criança que diz que tem provas de que as vacinas causam autismo, faz sucesso na internet

Cuidado! Esta criança tem uma pasta cheia de provas.

Marco Arturo estuda na sétima série no México e é agora a estrela de um vídeo viral no Facebook.

O vídeo ate o momento teve 5.701.929 visualizações, 54 mil curtidas,
74.561 compartilhamentos, e 7.706 comentários.- e até mesmo foi compartilhada por Ashton Kutcher – Marco Arturo mostra uma pasta com a evidência de que as vacinas causam autismo, que é preenchido com papéis em branco. Marco observa que a importância das vacinas que diz em Inglês fluente aprendido na escola para 5%, 95% Internet:

É quase um axioma que as vacinas impedem que milhões de crianças morrem de doenças como a poliomielite, sarampo, meningite e hepatite. Só para citar alguns, incluindo a varíola. A varíola foi erradicada por vacinas.

A criança enfatiza a importância para a saúde pública decisão de vacinar:

Você pode pensar ‘é a minha escolha, é meu filho. ” Você sabe?, Concordar, que é a sua escolha para expor seu filho a doenças mortais. Mas, você sabe?, Não é só o seu filho, são os filhos dos outros. Você está colocando todas as crianças em perigo porque você leu um e-mail em cadeia.

Marco Arturo disse em uma entrevista com Hipertextual queria para deixar claro a sua posição sobre o assunto ao fazer as pessoas rirem.

Enquanto o vídeo está ainda em circulação, Marco recebeu centenas de comentários em sua página no Facebook. Alguns agradecendo o seu alcance, outros suspeitam sua identidade e marcá-lo como um homem mais velho que aparece como um “menino gênio da Internet”. Esta controvérsia forçou-o a criar um vídeo de “desculpas” para a falsa identidade .

Ashton Kutcher já dividiu o vídeo lhe valeu a admiração de seus colegas, alguns dos quais têm vindo a parabenizá-lo. Enquanto seus pais estão orgulhosos e concorda com a posição do Marco conta a vacinas.

 

O modelo a seguir Marco é Stephen Hawking, como os sonhos de vida de suas pesquisas, livros, palestras e debates ciência, carreira científica até agora você mais quer é biologia.

Publicado em autismo, Sem categoria | Marcado com , | Deixe um comentário

Uma história de horror: autismo, MMS e o protocolo CD

mmscd2Já falamos  sobre  o que é MMS (Link) e perigos de tal protocolo (Link) e ate relembramos em um post na nossa pagina do Facebook (Link). Também compartilhamos um artigo em inglês  do site  leftbrainrightbrain  um teste que foi feito mostrando que MMS CD, atua como alvejante em tecidos sim.  (Link)

mmscd

Por fim se pesquisarem em inglês sites irão encontrar noticias como

Estes são apenas alguns dos muitos artigos e noticias que alertam sobre não usar o MMS. No entanto escolhi hoje colocar um que explica a parte química, já que alguns “defensores” usam a desculpa de não se tratar de Alvejante, Mesmo o site de Riviera que admite que é utilizado como agente de branqueamento na prática industrial… Abaixo tradução do artigo do thechronicleflask. com informações esclarecedoras para quem ainda tiver dúvida da composição e reação do protocolo MMS.


Quando esses tratamentos perigosos são dadas para as crianças é pior. É muito, muito, muito pior, porque as crianças não são consensuais. Eles não leem em torno de toda a área e tomam uma decisão consciente, mesmo que profundamente falho, por ignorar o conselho de profissionais com formação médica em favor de seguir algum outro regime. Eles confiam em seus pais. Se seus pais estão de alguma forma convencendo a dar-lhes algo perigoso e tóxico, eles não saberão diferenciar.

É por isso que quando eu ouvi sobre a solução mineral milagre (MMS, às vezes chamado de “solução mestre mineral” ou “milagre suplemento mineral”) e do Protocolo de CD que eu senti que tinha que escrever sobre isso. Muitos outros têm escrito sobre isso e tentam  avisar as pessoas, mas este é um daqueles momentos em que eu sinto que quanto mais pessoas que falam racionalmente sobre isso, melhor. Se alguém é ainda um pouco indecisos e vai à procura de mais informações, eu quero que eles estão todas as chances de encontrar palavras como estas, em vez de informações perigosas e imprecisas. Então aqui vai.

MMS e CD têm sido em torno de alguns anos , mas eles estão de olho no público novamente no momento por causa da próxima Autismo um conferência *. Esta é uma conferência que pretende fornecer os esforços de educação e apoiar a defesa para crianças e famílias “tocadas por” um diagnóstico de autismo. Que tudo soa muito digno e positivo, mas a conferência é profundamente controversa para, entre outras coisas, sua postura anti-vacinação, o seu apoio para as terapias altamente questionáveis, e a afirmação geral de que estamos atualmente  sofrendo de algum tipo de “epidemia de autismo ‘ causado por fatores ambientais (embora seja verdade que o diagnóstico do autismo têm aumentado nos últimos anos, a evidência sugere que isso tem muito mais a ver com melhores técnicas de diagnóstico que qualquer outra coisa ).

Autismo um conferência onde Kerri Rivera sera a palestrante.KerriRivera Rivera é uma das fundadores do CD autismo .Visite o site do CD autismo, e você verá que o seu título é “Autismo: evitável. Tratável. Curável “, que deveria corrigir alguns sinos
de alarme ali.

 

 

Para aqueles que não pôde estar ciente, o autismo é que é chamado de distúrbio neurológico , o que significa, essencialmente, o cérebro não se desenvolve na maneira ‘normal’. Em particular, as crianças com luta autismo com interações sociais e, muitas vezes envolver-se em, comportamentos compulsivos repetitivas, como bater as mãos ou compulsivamente alinhar objetos. Sintomas do autismo geralmente aparecem gradualmente à medida que a criança cresce , mas, ocasionalmente, as crianças de um ou dois anos e então de repente parecem ir “para trás” e perdem a capacidade de se comunicar com o mundo ao seu redor. Exatamente por que isso acontece não é bem compreendida .Existe uma forte evidência de que o autismo é principalmente genética , embora seja possível que os fatores ambientais (poluentes, certas drogas, etc) nas primeiras 8 semanas de gravidez pode também desencadear lo . De qualquer forma, parece que as crianças nascem com autismo, mesmo que os sintomas só aparecem até mais tarde.

O aAutism-empilhamento-cans_2nd_editutismo não tem cura, no sentido de que não há um medicamento ou um plano de tratamento que você pode seguir que vai fazer isso ir embora (embora Kerri Rivera tenta fazer todos acreditam o contrário). As crianças, no entanto, muitas vezes, melhoram à medida que envelhecem . Isto é provavelmente devido simplesmente ao fato de que as crianças crescem e seus cérebros desenvolvem, e o cérebro humano é extremamente adaptável e flexível. O autismo é um transtorno do espectro, o que significa que há uma enorme variedade no nível de imparidades indivíduos sofrem . Aqueles na extremidade mais grave do espectro sempre precisará de uma quantidade enorme de apoio e nunca vai alcançar a independência. Por outro lado, você muito ocasionalmente ouvir histórias de crianças ‘recuperação’ de autismo e perdem seu diagnóstico (embora seja mais provável que eles foram diagnosticadas em primeiro lugar). Outros são capazes de aprender estratégias de enfrentamento à medida que envelhecem e, embora eles provavelmente vão sempre encontrar certos aspectos da vida diária difícil, são em última análise, capaz de funcionar com bastante êxito na sociedade.

Este é onde fica perigoso, porque uma condição que, naturalmente, tende a melhorar ao longo do tempo é um presente absoluta a ninguém empurrando charlatanismo. Isso significa que não importa o que você faz (ou não) que, você sempre será capaz de encontrar lotes de depoimentos positivos de pessoas que estão felizes em dizer “Eu tentei isso e funcionou para nós!”, “Meu filho / filha é muito melhor desde que começamos este tratamento! “Eles provavelmente fez ver uma verdadeira melhoria. A coisa é, eles teriam visto isso de qualquer maneira. A questão realmente preocupante é: pode ter visto uma melhora maior sem o tratamento?  

E assim brevemente de volta ao slogan do CD Autismo: “Autismo: evitável. Tratável.Curável”. A investigação científica sugere que o autismo provavelmente não é evitável;crianças nascem com ele. Não é curável. estratégias que podem ajudar crianças e suas famílias sana-lo (ao longo das linhas de fonoaudiologia, terapia de habilidades sociais, ensino estruturado e assim por diante), mas não há nenhum, “tratamento” único comprovada para o autismo.

Como pai, posso simpatizar com os pais que não querem acreditar nessas coisas. Você deu à luz uma criança aparentemente normal e saudável, e então você está dito que têm esta condição, que irá afetá-los para o resto de sua vida. Uma condição que os impede de interagir normalmente com você e o resto de sua família, e uma que outras pessoas vão achar muito difícil de entender. Pessoas que não sabem eles podem muito bem pensar que que seu filho é rude e perturbador, e que você é um pai fraco que precisa para começar a ter autoridade para fora e impor disciplina. Seu filho provavelmente não vai obter a educação que você esperava para eles. Eles podem não ser capaz de viver de forma independente, ou mesmo nunca comunicar de forma eficaz. E não há cura para esta, apesar de alguma terapia pode ajudar. Seu filho pode melhorar com o tempo, mas você vai ter que esperar e ver o quanto. A incerteza e o stress de lidar com uma criança exibindo esses comportamentos difíceis, deve ser incrivelmente difícil de lidar.

Então, sim, eu posso entender por que os pais podem não querer acreditar na ciência. O conjunto ” big pharma tem todos os médicos em seu quadro ‘coisa deve ser muito tentador. Pessoas como Kerri Rivera dizem que não está ganhando dinheiro com a venda destes tratamentos – eles realmente querem apenas espalhar a palavra – o que os torna dignos de confiança, certo? Há muitas histórias de outros pais que tentaram isso, e eles dizem que sua criança melhorou. Certamente fazendo alguma coisa é melhor do que não fazer nada?

Bem não. Não. Não neste caso.

Você está querendo saber o que o CD em ‘CD autismo’ significa? O que representa dióxido de cloro. O “protocolo CD ‘é o protocolo de dióxido de cloro e CDS (outra sigla comum) E o significa” solução de dióxido de cloro “.

CDS é feita a partir MMS: ‘milagre’, ou solução mineral ‘master’. Minerals soam bem para você, certo? É importante tomar vitaminas e minerais, não é?

Vamos descer para a química. Kerri Rivera foi previamente atacou seus críticos por não saber nada de química, e descrevendo MMS e CDS de forma imprecisa como resultado. Bem, eu sei alguma química. Eu tenho uma licenciatura e um PhD no assunto, e eu ensinei-o há mais de dez anos. Então, eu acho que eu sei o suficiente para não estar errado.

No local, o CD autismo Rivera afirma abertamente que este tratamento é baseado em torno de dióxido de cloro, CIO 2, que é produzida quando dois líquidos – O clorito de sódio e ácido cítrico – são combinados. Reitero, isso não é escondido de qualquer forma, eles são muito abertos sobre isso.

SodiumChlorite

Há também um Wiki MMS , o que explica em mais detalhes exatamente o que está nesta solução e como  são “ativados”. Aqui são outra vez bastante aberto: MMS começa como uma solução 22,4% de cloreto de sódio, NaClO 2, juntamente com um pouco de sal de cozinha (cloreto de sódio, NaCl) e outras traço produtos químicos “” neutros “, como hidróxido de sódio, carbonato de sódio e de sódio bicarbonato”. Acho interessante que eles usam o termo neutro, porque o hidróxido de sódio, certamente, não é, e menos não no sentido de pH neutro. O hidróxido de sódio é uma base forte com um valor de pH de (dependendo da concentração) algures entre 11-14. O bicarbonato de sódio também é alcalina, embora não tão fortes como o hidróxido de sódio (e carbonato de sódio, também conhecido como a cal ou calcário, não é muito solúvel em água). Dito isto, Wikipedia dá um valor pKa de NaClO 2 de 10-11, que eu estimo deveria, para uma solução de 22,4%, para produzir um pH ligeiramente ácido de cerca de 5 (eu estava esperando que ele seja alcalina, de modo colegas químicos, por favor pesar se você não concordar – é o valor pKa errado) Eu suspeito que o hidróxido de sódio é adicionado o suficiente para manter a mistura ligeiramente alcalino, uma vez que? NaClO 2 é estável em meio alcalino e soluções neutras .

Para um químico, esta lista de produtos químicos não é muito surpreendente. Solução de água sanitária, o material que você usa para limpar a sua casa de banho, é feita por mistura de hidróxido de sódio fria com gás cloro para produzir uma mistura de cloreto de sódio, cloro de sódio ate(I) (NaClO, também chamada por vezes de hipoclorito de sódio) e água. Apenas para ser absolutamente cristalina, água sanitária não é um único produto químico puro, é uma mistura. produtos de limpeza doméstica têm ainda mais material adicionado a eles para torná-los mais eficazes, por isso é provavelmente não precisa de comparar diretamente MMS para água sanitária (isso não significa que eles são seguros, por favor leia).

NaClO 2, o material em MMS, é feita de forma ligeiramente diferente. Mas ainda começa com a reacção entre o cloro e o hidróxido de sódio, só que desta vez são as soluções quentes. Isto produz ainda uma outra forma de clorato de sódio, NaClO 3, que pode então ser combinado com um agente redutor para ClO 2 e uma mistura de outras coisas.

NaClO e NaClO 2 não são exatamente as mesmas coisas, algo que Rivera e outros defensores CD tem tido questão de salientar. MMS não é lixívia, dizem eles, não importa como os relatórios de mídia de TI. Eles têm fórmulas semelhantes, sim, mas de ozônio e oxigênio (a exemplo favorecida) também diferem por um átomo de oxigênio, e é seguro para respirar oxigênio enquanto não é seguro para respirar ozônio.

Bem. Sim. A coisa sobre o ozônio e oxigênio é verdade. Sim. Mas isso implica que NaClO 2 e dióxido de cloro são completamente seguros e inerte? ER NÃO. NaClO 2 é um oxidante forte e, embora possa não ser tecnicamente lixívia, e não é tão corrosivo quanto a solução de lixívia em seu armário do banheiro, ainda vai deixá-lo doente se você beber.Em particular, poderia afetar o transporte de oxigênio no sangue e causar insuficiência renal , entre outras coisas. Ele tem uma DL50 de 350 mg / kg para os ratos . Isso significa que, se os ratos são alimentados com 350 mg por kg de peso corporal, metade deles vai morrer. Se escala que até uma criança 20 kg (muito aproximadamente 6-7 anos de idade), que sugere que 7 gramas é suficiente para matar. Lembre-se que o MMS é uma solução de 22,4%, que eu suponho que significa que 22,4 g por 100 g de água.

Isso significa que uma garrafa de 100 ml de MMS pode ser suficiente para matar uma criança três vezes.

Talvez este seja hipócrita minha. CD autismo não defende beber garrafas inteiras de MMS, eles sugerem a utilização de algumas gotas de cada vez. Talvez você pense que isso não é justo para falar sobre a toxicidade desta forma. Depois de tudo que “você pode, por exemplo, perfeitamente segurança tomar uma pequena quantidade de paracetamol, mas se você engolir todo um pacote que você vai estar em sérios problemas”.

Cloro-dióxido-de-3d-bolas Xtal

Mas aqui está o kicker, você não usar o MMS como ela é. Você ativá-lo(potencializar) ‘. Ah sim. Isto significa misturando-o com uma solução ácida, em particular o ácido cítrico, o ácido encontrado nos citrinos, tais como laranjas e limões. Quando você fizer isso, uma outra reação química acontece , e ClO 2 (dióxido de cloro), NaCl (cloreto de sódio) e água são formados, e o pH resultante acaba em algum lugar em torno da marca 2,5-3 (que é ácida). Agora, temos uma solução de dióxido de cloro, portanto, “CDS”.

Screen Shot 2015/03/30 em 15.45.05

Vamos olhar para os dados de segurança para o dióxido de cloro. O dióxido de cloro é um alvejante. Você vê, eles são espertos aqui. Ao negar a coisa toda lixívia, eles dizem ‘MMS não é alvejante’ (verdade), e não “CDS não é alvejante” (aqui que seria falso). O dióxido de cloro é um agente oxidante forte e sob classificação da UE é descrito como muito tóxico, corrosivo e prejudicial ao meio ambiente. É DL50 é inferior NaClO 2 ‘s (inferior é ruim, isso significa menos do que irá matá-lo). Sob as classificações dos EUA, tem uma classificação NFPA Saúde de 3,o que significa que “curta exposição pode causar sérios danos residuais temporária ou moderada”. Em comparação com o dióxido de cloro, NaClO 2 é praticamente inofensivos.

Dióxido de cloro é utilizado industrialmente para branquear polpa de madeira e na purificação de água, mas porque é tóxico a Agência de Proteção Ambiental dos EUA estabeleceu um nível máximo de 0,8 mg / L para o dióxido de cloro na água potável . Agora, é difícil ter certeza exatamente quanto NaClO 2realmente é convertido em ClO 2 quando ele é “ativad0” pela adição de ácido cítrico, mas com base na única meia-sensível equação equilibrada que eu poderia encontrar e permitindo a conversão de 70%, eu estimo conservadoramente que haveria cerca de 9,5 gramas de dióxido de cloro por 100 ml de solução mestre mineral ativado (mais, não se esqueça, ainda há algum NaClO 2 também). Isso é de 95.000 mg / L, o que é mais de cem mil vezes o limite de segurança para a água potável. Mesmo que a conversão é muito menos do que eu já estimado, acho que podemos ter certeza que é bem mais limites de segurança.

E isso, isso, é o material que CD autismo estão defendendo que os pais dão aos seus filhos de engolir, e usar em enemas .

Oh, mas espere, eu sei o que está vindo: você não usar a solução inteira de uma só vez.Você usar algumas gotas de cada vez. Bem. Quantas gotas? Bem, existem diferentes “protocolos” para doenças diferentes e para diferentes estágios de “tratamento”, mas para escolher um bastante aleatoriamente eu vi alguém mencionar 15 gotas em 700 mls .Assumindo uma queda é de 0,1 ml, eu acho que ainda é cerca de 200 mg / L. Para reiterar, US limites de segurança são de 0,8 mg / L. Esta é duas mil vezes os limites de segurança. Mesmo que algumas das minhas suposições vir a ser mais do que generosos, estamos perigosamente   ao longo dos limites de segurança. Não dê ouvidos ao CD autismo dizem do tipo: “o dióxido de cloro é seguro porque ele é usado em água potável, e porque está usando apenas pequenas quantidades”. Não é. Os montantes que eles estão sugerindo não são, de fato, pequenos. Isto é altamente perigoso e é altamente provável que fazer o seu filho gravemente doente.

Como  adverte FDA , CDS pode causar náuseas, vômitos, diarréia e sintomas de desidratação grave. Há também relatos de insuficiência hepática e danos renais graves .CD autismo vai dizer que a náusea e diarreia são sintomas de ‘desintoxicação’. É apenas o seu corpo se livrando de “parasitas” e “toxinas” que se acumularam. Não é. Estes são sintomas de toxicidade aguda. O dióxido de cloro é envenenando, ou pior, o seu filho.Estes sintomas são um sinal de que você deve parar antes de fazer qualquer mais danos. Se não é já demasiado tarde.

Os defensores CDS dizem que ” a molécula de dióxido de cloro tem uma característica química que muda e torna mais seletivo para patógenos “. Em outras palavras, o dióxido de cloro de algum modo “sabe” que só atacam microorganismos nocivos. Não – a química não funciona dessa forma. As moléculas não são capazes de distinguir um do outro.ataques de dióxido de cloro e danos todas as células em seu caminho, saudáveis e (possivelmente) igualmente prejudiciais. E ter em mente que as bactérias nos e sobre os nossos corpos ainda não são bem compreendidos. Nossos corpos contêm uma centena de células bacterianas para cada um humano . A maioria destas bactérias não são prejudiciais; na verdade, muito pelo contrário. Eles nos ajudam a digerir os alimentos, reforçar o nosso sistema imunológico, e pode estar envolvida em todos os tipos de outros processos (não havia um sequer um artigo recentemente sugerindo que uma mudança de bactérias do intestino tinha causado a obesidade em um paciente ). Se você colocar algo dentro de você, especialmente em linha reta em seu intestino, sob a forma de um enema, que destrói indiscriminadamente praticamente tudo em seu caminho que você poderia ser, literalmente, está fazendo danos incalculáveis.

Mencionei parasitas lá atrás, e eu só quero dizer um pouco mais sobre isso. CD autismo e sua laia são grandes em parasitas. Eles acreditam que um grande número da população estão infectados com parasitas, e que estas estejam causando tudo, de câncer para o autismo. Sua evidência para esta parece principalmente vir de enemas, onde os “resultados” de tratamentos enema (Vou poupá-lo fotos) mostram fios longos e mucosas-y. Eles dizem que estes são vermes, e às vezes chamá-los ropeworms. Os críticos, por outro lado, dizem que são revestimento intestinal, removido pelo processo cruel de enemas .

Claro que existem alguns vermes intestinais reais que realmente existem. Lombrigastênias , por exemplo. Se você acha que pode ter um destes, consultar um médico – existem tratamentos seguros e eficazes que você pode usar para se livrar deles sem recorrer a enemas de dióxido de cloro. Contudo, não há evidência real para o ‘ropeworm «fictício. Ela nasceu da imaginação febril de Nikolai Gubarev (que trabalha, ou, eventualmente, trabalhado, em segurança do trabalho na Rússia) e Alex Volinsky (engenheiro mecânico). Os artigos que descrevem sua “descoberta” ter nunca foi publicado em qualquer tipo de jornal peer-reviewed , embora eles estão disponíveis online. E o fato de que eles afirmam em um de seus papéis que pessoas com “pH do sangue de 8-10” são mais suscetíveis deve dizer-lhe imediatamente tudo o que você precisa saber sobre a sua (falta de) formação médica. Alguém com um pH de sangue nesse intervalo estaria morto. PH do sangue é estritamente mantida por seu corpo para ser entre 7,35 e 7,45 . Se de alguma forma fica fora desse intervalo que você está em sérios apuros. Um pH arterial elevada é conhecido como alcalose , e resulta em dor muscular, fraqueza muscular e níveis de cálcio baixos no sangue, e, finalmente, leva a convulsões.

Em suma, não acredito que alguém que lhe diz que você está infestado de parasitas, a menos que seja um médico qualificado que teve uma amostra de suas fezes devidamente analisados em um laboratório.

jim-humilde

Finalmente, se concentraram principalmente sobre o autismo nesta peça, e isso é porque acho que o uso de MMS e CDS nesta área a mais perturbador. Estes produtos químicos estão sendo usados nas crianças, fazendo-os danos terríveis, e é completamente fora de seu controle. Mas eu também quero salientar que o MMS e CDS são sugeridos para o ‘tratamento’ de toda uma série de condições. Há “protocolos” para tudo, desde acne ao câncer e da doença da vaca louca (a sério) para infecções fúngicas. Isso tudo parece ter começado com um personagem chamado Jim Humble, que está em suas próprias palavras ” um inventor ” (e não um cientista, e certamente não um médico). Há um artigo tudo sobre ele aqui , que eu recomendo fortemente. De particular interesse é o fato de que mais de um país tem um mandado de prisão para ele, em relação ao envenenamento e morte de várias pessoas.

Tudo o que significa que há um perigo real de que se você ir à procura de tratamentos alternativos para praticamente qualquer coisa, você pode em algum momento encontrar alguém vendendo MMS e CDS. E se o fizer, por favor, vire-se e corra.

Atualizar junho 2015

No 28 de maio de 2015 um homem chamado Louis Daniel Smith foi condenado, após um julgamento de sete dias, de conspiração, contrabando, venda de drogas mal rotulados e defraudar os Estados Unidos. Smith operado um negócio chamado “Projeto GreenLife” (PGL) entre 2007 e 2011, que vendeu um produto chamado “Suplemento Mineral Milagre”, ou MMS, através da Internet. O governo apresentou provas de que Smith instruiu os consumidores a combinar MMS com ácido cítrico para criar dióxido de cloro, adicionar água e beber a mistura resultante para curar inúmeras doenças, incluindo o cancro, a SIDA, a malária, a hepatite, doença de lyme, a asma eo resfriado comum.

O júri condenou Smith de uma acusação de conspiração para cometer vários crimes, três acusações de introdução de medicamentos mal rotulados em comércio interestadual com a intenção de fraudar ou enganar e uma acusação de forma fraudulenta contrabando de mercadorias para os Estados Unidos. O júri considerou Smith não culpado em um em cada quatro dos condenações de drogas mal rotulados. Ele enfrenta um máximo legal de 34 anos de prisão em 09 de setembro sentença.

Para o press release completo do Departamento de Justiça dos Estados Unidos, basta seguir este link .


referencias:
artigo traduzido e adaptado: A horrifying story: autism, miracle mineral solution and the CD protocol Fonte: thechronicleflask

 

 

 

Publicado em autismo, autismobrasil, Sem categoria | Marcado com , | Deixe um comentário