O que é o autismo?

AUTISMO

 Autismo é uma condição neurocomportamental complexo que inclui
prejuízos na interação social e habilidades de comunicação e
linguagem de desenvolvimento combinados com comportamentos
repetitivos e rígidos. A condição abrange um grande espectro
de sintomas, habilidades e níveis de comprometimento.

Crianças com autismo têm problemas de comunicação.
Eles têm dificuldade para entender o que as outras pessoas pensam e sentem.
Isto torna muito difícil para eles se expressam tanto com palavras ou
por meio de gestos, expressões faciais e toque.
Uma criança com autismo, pode ter sensibilidades a dor,  sons, toques,
cheiros, ou locais que parecem normais para os outros. o que pode
tornar muitos estímulos perturbadores –

As pessoas com autismo podem ter, movimentos corporais estereotipados
repetitivos, como balanço, ritmo, ou a mão batendo. Eles podem ter
respostas incomuns para as pessoas, ou apego grande a “certos objetos”,
a resistência à mudança em suas rotinas, ou comportamento agressivo
ou auto-prejudicial. Às vezes eles podem “parecer” não perceber
as pessoas, objetos ou atividades em seus arredores.
Algumas crianças com autismo também podem  ter outras condições
co-existentes como desenvolver convulsões. E, em alguns casos,
essas convulsões  podem ocorrer até a adolescência.

Algumas pessoas com autismo são prejudicados cognitivamente a um grau.
Em contraste com comprometimento cognitivo mais típico, que é caracterizado
por atrasos relativamente mesmo em todas as áreas de desenvolvimento,
as pessoas com autismo mostram habilidade desenvolvimento desigual.
Eles podem ter problemas em certas áreas, especialmente a capacidade
de se comunicar e relacionar com os outros. Mas eles podem ter
invulgarmente o desenvolvimento de  habilidades em outras áreas,
tais como desenho, criar música, resolvendo problemas de matemática,
ou memorizar fatos. Por esta razão, eles podem se destacar e ate
saírem bem em testes talvez até na média ou acima da média gama
– nos testes de inteligência não-verbal.

Os sintomas de autismo normalmente aparece durante os três primeiros
anos de vida. Algumas crianças apresentam sinais no nascimento.
Outros parecem desenvolver-se normalmente num primeiro momento,
e o sintomas  passam a aparecer quando eles têm entre 18 e 36 meses
de idade. No entanto, reconhece-se na atualidade que possivelmente
esses indivíduos podem não ter mostrado os sintomas de um distúrbio
de comunicação, até  que as demandas do ambiente excederam as suas capacidades.
O autismo é quatro vezes mais comum em meninos do que em meninas.
Não conhece fronteiras raciais, étnicas ou sociais. Renda familiar,
estilo de vida, ou níveis de ensino não afetam a chance de uma criança de ser autista.

A versão mais recente do Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais versão 5 ( DSM-5 ) tem apenas uma única categoria para o diagnóstico (sem subtipos, apenas  um transtorno para a condição com classificação por graus de comprometimento: Leve, moderado e grave) ,substituindo os seguintes subtipos anteriores:
Transtorno autista.
Isto é o que a maioria das pessoas pensa quando ouve a palavra “autismo”. Ele refere-se a problemas com interação social, comunicação e brincadeiras imaginativas em crianças menores de 3 anos.
Síndrome de Asperger . O individuo não têm um problema com a linguagem – na verdade, eles tendem a estar na média ou acima da média gama de testes de inteligência. Mas eles têm os mesmos problemas sociais e escopo limitado de interesses que crianças com transtorno autista.
Transtorno Invasivo do Desenvolvimento ou PDD -. Também conhecido como autismo atípico Este é um tipo de “pega-tudo” categoria para as crianças que têm alguns comportamentos autistas, mas que não se encaixam em outras categorias.

O que causa o autismo?

A maioria dos pesquisadores acreditam que certas combinações de genes pode predispor uma criança ao autismo. Mas há fatores de risco que aumentam a chance de ter uma criança com autismo.

  •  A idade avançada da mãe ou do pai aumenta a chance de uma criança autista.
  • Quando uma mulher grávida é exposta a certas drogas ou produtos químicos, a criança a probabilidade da criança nascer com autismo aumenta. Estes fatores de risco incluem a utilização de álcool, condições metabólicas maternas, tais como a diabetes e a obesidade , e a utilização de drogas anticonvulsivantes durante a gravide
  • Em alguns casos, o autismo tem sido associada a fenilcetonúria não tratadas (designadas PKU, um inato desordem metabólica causada pela ausência de uma enzima) e a rubéola (alemãs sarampo ).
  • Embora por vezes citada como uma causa do autismo , não há evidências de que vacinas causam autismo .
  • Exatamente por isso que o autismo acontece não é clara. A pesquisa sugere que pode surgir de anormalidades em partes do cérebro que interpretam informações sensoriais e linguagem processo.
 referencia: Understanding Autism — the Basics  por webmd.com

 

Anúncios
Esse post foi publicado em autismo, autismobrasil, Sem categoria e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s