TEACCH – O que é?

TEACCH – Treatment and Education of autistic and comunication handicapped children – uma abordagem comportamental com apoio na psicolingüística que tem como objetivo facilitar a aprendizagem da pessoa com autismo a partir do arranjo ambiental, ensino estruturado e comunicação alternativa. É um método americano específico para as desordens comportamentais advindas do autismo, sendo que sua aplicação provoca inúmeros benefícios nas áreas de linguagem, comportamento, comunicação e habilidades escolares.

1. MÉTODO de trabalho:

O TEACCH é um método de ensino e educação. A análise terminológica da palavra nos remete a MÉTODO como o conjunto dos meios dispostos convenientemente para alcançar um fim e especialmente para comunicá-lo aos outros. É a maneira de se atuar, de ir pelos caminhos do conhecimento para buscar respostas por meio de procedimentos específicos e encontrar soluções para problemas. Nesta análise, o TEACCH apresenta-se como um esquema de tratamento e educação de pessoas com autismo com suas especificidades próprias, seu material próprio, sistemas avaliativos, esquema de trabalho, técnicas de ensino e base teórica que fundamenta toda essa prática.

2. Recursos

O TEACCH trabalha com recursos visuais e estrutura do ambiente. Tais prompts podem ser objetos, fotografias, imagens, pictogramas, palavras e qualquer outra sinalização que leve em conta os aspectos imagéticos do autista. Portanto, o TEACCH crê na aquisição de conceitos advindos de imagens, e por esta razão faz uso TAMBÉM de cartões ilustrados como forma de indicar a rotina e/ou ou sinalizar a comunicação.No entanto, não é um programa educacional fundamentado exclusivamente em cartões. Este sistema pode ser utilizado dentre muitos outros. Por exemplo, os cartões podem funcionar como agentes da rotina visual (colocados na agenda), como organizadores, como estímulos do PECS e até mesmo como itens de uma tarefa. Mas também são usados com este fim, objetos indicadores, estruturas sinalizadoras (como marcadores, flechas, etiquetas, etc) e materiais adaptados. Os cartões são materiais que complementam a estrutura TEACCH. Não são seus únicos meios.

SABENDO MAIS SOBRE O TEACCH:

Como o modelo TEACCH funciona? Há uma série de procedimentos e materiais específicos para atender ao que o aluno com autismo necessita. Enfatiza basicamente as seguintes necessidades: – Estrutura – Sinalização do ambiente – Previsibilidade da rotina – Visualização das tarefas – Comunicação alternativa

O que o TEACCH nos ensina? O Programa TEACCH ensina para os pais e educadores: 1. Que podemos ensinar oportunidades para comunicar, fazer escolhas e meios comunicativos mais adequados enquanto trabalhamos os conteúdos escolares; 2. Que mais do que um simples componente curricular, a comunicação deve passar por todos os procedimentos e objetivos desde a idade mais precoce

3. Que os alunos autistas respondem bem aos sistemas organizados e visualmente estruturados (Schopler & Mesibov,1995) 4. Que a definição de “estrutura” do ensino é tida como a colocação das coisas, dos fatos, materiais e ambiente em um padrão definido de organização; 5. Que na tarefa de ensinar o que o aluno precisa e incentivar o potencial para favorecer as habilidades,esquecemos de olhar para as condutas necessárias para que as crianças funcionem tão independentes quanto possam.

TEACCH – Princípios e objetivos:

são basicamente dez, a saber: – Ensinar a relação entre causa e efeito – Incentivar a comunicação – Ensinar habilidades para a vida adulta – Promover o máximo de independência reduzindo a ajuda do adulto – Promover clareza e sinalização do ambiente e tarefas – Apresentar visualmente instruções – Organizar a noção de fim – Manter a Rotina com flexibilidade – Respeitar a individualidade – Ensinar habilidades em situações as mais próximas das naturais Princípios do programa TEACCH

Guiando-se pelos princípios abaixo, o TEACCH oferece as idéias básicas de sua fundamentação, sem as quais o educador não conseguirá organizar-se na estrutura do programa. São eles: 1. Para se ensinar novas habilidades é necessário adequar o ambiente ás dificuldades do indivíduo. 2. A colaboração entre família e escola é condição indispensável para o tratamento Para que que a intervenção seja eficaz é necessário colocar ênfase na HABILIDADE e nas facilidades 4. A corrente teórica que fundamenta a prática educativa é a cognitivo-comportamental 5. A avaliação deve nos guiar pelas áreas de desenvolvimento 6. Os suportes visuais auxiliam na estruturação da forma de ensinar. São os chamados “prompts” 7. A Previsibilidade organiza a mente caótica da pessoa com autismo Fundamentação básica: • Preocupar-se com os interesses e facilidades do aluno

• Realizar avaliação processual • Auxiliar o aluno na compreensão dos significados • Potencializar a comunicação com a família • Estruturar a forma de ensinar e apresentar as tarefas •Planejar estratégias de mudança comportamental mediante a análise funcional do comportamento

Características do TEACCH • Individualidade na programação do currículo • Instrução visual • Rotina com flexibilidade • Ambiente livre de hiperestimulação • Ordenação universal (da esquerda para a direita/ de cima para baixo) • Clareza nas ordens • Automonitoramento provocando independência • Análise de tarefas como recurso de ensino e avaliação

• Atividades e tarefas organizadas em sistemas de trabalho Contribuições do TEACCH: 1. Favorecer a Generalização 2. Favorecer o Controle do comportamento 3. Estimular e desenvolver Atenção 4. Administrar a Sequencialização

O TEACCH não visa eliminar o padrão autistico, mas aproveitar o que o autismo provoca na pessoa. Ao mesmo tempo em que o TEACCH estrutura atividades em sistemas de trabalho que organizam o pensamento e evidenciam o conceito que está sendo ensinado, o oferecimento das tarefas em vários contextos (ambientes, pessoas, situações, material) favorece a generalização do conteúdo, gerando a aprendizagem. O que infelizmente ainda se vê em instituições e escolas que supostamente usam o TEACCH, é o aluno executando as mesmas atividades por tempo indeterminado, sentado em uma mesa de trabalho o tempo todo, sem variar de conteúdo, sem mudar a ordem de apresentação, sem introduzir o conceito ensinado em outras tarefa, etc. Esta prática ajudou a proliferar a falsa idéia de que o TEACCH “mecaniza” ou “robotiza” os alunos. Isso não é verdade quando usamos as formas adequadas e o uso correto dos procedimentos de ensino. Além disso, colocando ênfase em um conceito, guiando o aluno para o foco a ser trabalhado, eliminando estímulos desnecessários e concorrentes, garantimos a atenção e por conseguinte, sucesso no trabalho. Tal engajamento, sendo mais produtivo faz com que o aluno obtenha sucesso e passe a emitir condutas mais adequadas. Sabendo o que tem que ser feito, por quanto tempo terá que trabalhar, visualizando a instrução e reconhecendo o que se espera dele, o aluno com autismo sai de um estado ansioso e passa a contribuir funcionalmente para a sua aprendizagem. Talvez seja esta a maior contribuição do TEACCH para estas pessoas. O Programa TEACCH beneficia alunos que apresentam: 1. Dificuldade na aprendizagem de conceitos 2. Foco excessivo em detalhes 3. Distrabilidade 4. Pensamento concreto 5. Dificuldade na associação de idéias 6. Dificuldade na generalização 7. Impulsividade e ansiedade 8. Anormalidades sensório-perceptuais

Sistemas de trabalho:

O sistema de trabalho consiste numa organização estruturada que engloba local, procedimento e material . Temos no sistema de trabalho as seguintes características: área de armazenamento, área de execução e área de atividade concluída. Ele pode estar em prancha ou pasta ou em qualquer local sinalizado, enfim, onde a atividade vai ser realizada, seguindo o esquema da esquerda para direita, e organizado de acordo com a compreensão do aluno.

Os sistemas de trabalho devem responder a quatro questões principais:

Qual trabalho fazer? Quanto trabalho há por fazer? Como saber que terminou? O que virá em seguida?

Essas tarefas organizadas, “conversam com o aluno” e direcionam nas ações que devem ser cumpridas. Um sistema de trabalho é composto por 3 etapas :

1ª é o emparelhamento do cartão (pictograma, objeto, escrita…) com a atividade correspondente. A seqüência das tarefas a serem cumpridas deverá estar disposta ao aluno.

2ª a execução da tarefa em si;

3ª o direcionamento da tarefa ao pronto após concluída.

Então a 1ª etapa + 2ª etapa + 3ª etapa = um sistema de trabalho.



Sistema de sequenciação visual das tarefas a serem executadas. O painel está na mesa do aluno.

img4a36ce301e38e (1)

O aluno faz a seleção do cartão indicado em primeiro lugar em seu painel e emparelha com a tarefa

img4a36ce84dfb47

Executando a primeira atividade, o cartão da próxima tarefa está imediatamente á vista

img4a36cf2de594e

O aluno emparelha o cartão com o estimulo da sua próxima tarefa e a executa.

img4a36cf984f33c

Fonte: http://www.cedapbrasil.com

Anúncios
Esse post foi publicado em Sem categoria e marcado , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para TEACCH – O que é?

  1. QUE ÓTIMA INFORMAÇÃO NÁDIA, SE VC FOR NO SITE DA AMA, ENCONTRA INFORMAÇÕES FANTÁSTICAS

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s